Como a mobilidade muda a estrutura das empresas

  A mobilidade corporativa viabiliza uma nova forma de trabalhar, automatizando processos e conectando colaboradores. Essa ferramenta gera redução de custos, aumento de produtividade e melhora na qualidade de vida da equipe. As organizações que aderem ao uso do mobile se tornam muito mais competitivas, uma vez que essa tecnologia permite inovar de forma mais intensa e alcançar clientes mais rapidamente.

 A computação em nuvens ou o desenvolvimento de aplicativos específicos para a empresa possibilita que os colaboradores acessem informações referentes às suas tarefas corporativas de locais remotos, seja para atender demandas fora do escritório ou mesmo trabalhar em home office. Isso não se resume apenas a ter acesso ao e-mail fora do escritório, mas a todas as atividades desempenhadas pelo colaborador em seu cotidiano empresarial.

  Entre as funcionalidades da mobilidade corporativa estão a automação de equipes externas, realização de videoconferências com colaboradores remotos, aplicação de treinamentos online e agilidade dos negócios. Além do aumento da produtividade e redução de custos, a ferramenta proporciona empoderamento à equipe na atuação em campo e permite a flexibilidade do trabalho remoto e colaboração.

   Além de modernizar a cultura organizacional de negócios, a mobilidade transforma, inclusive, o espaço físico das empresas. Computadores pessoais têm sido, em alguns casos, substituídos ou complementados pelo uso de tablets ou smartphones, que acompanham os profissionais em reuniões externas, saídas de campo, ou em outros momentos em que se faz necessário resolver questões corporativas urgentes fora do horário de trabalho.

  Para que a estratégia de mobilidade aumente a produtividade sem deixar as informações vulneráveis, é preciso atentar a cinco questões fundamentais:

1 - Acesso: Os usuários, aplicativos e dispositivos móveis que se conectam devem ser identificados e validados pela empresa.

2 - Proteção de dados: os dados da empresa acessados, exibidos, armazenados e transmitidos nos dispositivos móveis devem ser constantemente protegidos, uma vez que grande parte destes são confidenciais.

3 - Gerenciamento de dispositivos: os dispositivos vinculados às redes da empresa devem ser gerenciados de acordo com as políticas adotadas em computadores corporativos.

4 - Proteção contra ameaças: a mobilidade deve apresentar proteção contra qualquer ameaça externa que possa deixar a empresa vulnerável, seja aplicativos falsos, navegação desprotegida, roubo ou até mesmo o uso inapropriado da bateria.

5 - Proteção do compartilhamento de arquivos: Por se tratar de um dispositivo móvel, que possibilita fácil compartilhamento de arquivos, a empresa deve ter controle administrativo acerca de toda a distribuição de documentos, bem como seu acesso.

  Se sua empresa ainda não está adaptada a essa tendência do mercado, é hora de pensar em estratégias para implementação da mobilidade digital. Esse pode ser um passo importante para o sucesso do seu negócio e satisfação dos seus colaboradores.


Entre em contato com a Fluid Objects e converse com nossos profissionais: www.fluidobjects.com.br


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aplicativos corporativos personalizados: entenda o custo-benefício

Transformação digital: é tempo de mudança

Como otimizar resultados com e-mail marketing